Conectar-se

Esqueci minha senha

Pub
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Dezembro 2017
DomSegTerQuaQuiSexSab
     12
3456789
10111213141516
17181920212223
24252627282930
31      

Calendário Calendário

Patrocinadores


Se você gostou deste site, por favor classifique-o no mundoPT



[Teste] Mitsubishi Lancer SB 1.8 Intense Sport

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

[Teste] Mitsubishi Lancer SB 1.8 Intense Sport

Mensagem por Cavaleiro em Qua Mar 18 2009, 22:48



A Mitsubishi, à falta de uma carrinha que amplie as qualidades práticas do Lancer, decidiu criar a variante Sportback. Aquele enorme portão traseiro é o seu maior trunfo: o acesso à mala fica tremendamente facilitado e as cargas mais volumosas deixam de ser um problema, com o prático rebatimento dos bancos traseiros a desimpedir um total de 1394 litros de “porão”.

Contudo, é o estilo mais ousado que dá nas vistas. Pode não ter a elegância da carroçaria de quatro portas, mas é uma presença diferente e vale-se disso para dar nas vistas pelo meio do trânsito, com o branco da pintura e as bonitas jantes de 18 polegadas da versão Intense Sport a darem o seu contributo.

Preço atrai, 1.8 nem por isso
O Lancer Sportback entra no mercado nacional com dois motores: o 2.0 Di-D e este 1.8 MIVEC de 143 cv. Os cerca de seis mil euros que o separam do Diesel são a sua grande vantagem e esta parece ser uma proposta tentadora, já que 24 415 euros dão acesso a um apreciável equipamento de série, no qual se destacam o auxílio ao estacionamento, o sistema “mãos livres” com Bluetooth e comandos vocais, os sensores de luz e de chuva, o cruise control e o Hi-Fi da Rockford Fosgate.

Infelizmente, o habitáculo do Lancer é pouco dado ao requinte, como se vê pela qualidade dos materiais.
A dinâmica bem apurada é um dos pontos fortes do Lancer Sportback, com uma atitude precisa e comandos muito fidedignos, só que o 1.8 precisa de mais alma e menos apetite para nos convencer.

É certo que é mais barato que o Diesel e que a utilização em cidade é mais suave e insonorizada, mas o 2.0 Di-D está num patamar de prestações muito superior e assegura consumos consideravelmente mais contidos. O poder de aceleração fica abaixo das expectativas para um motor com 143 cv, a disponibilidade a baixos e médios regimes não entusiasma e só com “pezinhos de lã” é possível gastar menos de 9/100 km…

Fonte: AHO
avatar
Cavaleiro
Administrador
Administrador

Masculino
Número de Mensagens : 384
Idade : 33
Localização : Serzedo, VNG
Data de inscrição : 20/05/2008

Ver perfil do usuário Http://www.CamioesOnline.forumeiros.com

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum